Total de visualizações de página

domingo, 30 de julho de 2017

A ESCRAVA ISAURA (CENA 10)


Dos 45 clássicos da literatura brasileira que ilustrei a editora só publicou a metade, ou menos da metade, creio eu. Fico muito curioso pelos demais, possuir a coleção completa daquilo que me consumiu um bom pedaço dos meus dias seria muito legal; foram uns quatro anos, contando com os intervalos, em que coloquei muito da minha alma nas edições, variando técnica e estilo, procurando emular o espírito dos antigos desenhos da American Golden Age (fundidos com nossa brasilidade). Não sei se voltarei a trabalhar em algo assim com tanta liberdade e espontaneidade.

Muita gente gosta do meu traço de desenho mas não conhece este projeto. A editora é do nordeste e trabalha com didáticos, tem sua própria gráfica e mecanismo de distribuição. Esses livros ficam muito restritos a professores da região. O grande público desconhece totalmente que ilustrei os clássicos do Machado de Assis, Lima Barreto e José de Alencar, entre outros.

A coleção completa seria de 50 tomos, faltam ainda cinco para fechar, mas até hoje a editora não retomou. Acho que não acontecerá. Paciência. A fila anda.

Mais uma arte de A ESCRAVA ISAURA.

Beijos a todos.





6 comentários:

  1. Boa tarde Eduardo.
    You know I love your art. I tried to read, to get to know Brazilian classical literature and improve Portugēs. Unfortunately, I failed. It's too soon. I must have patience with me. I am impatient man. Very impatient. Bad characteristic. I return to my Joe Gatão, he gives me strength and learns me patience and perseverance in what I do. Thank you . I wish you a quiet week.Muto abraços.
    Deus te proteja

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dear Mira, do not get discouraged, Portuguese is a very difficult language because of its grammar and complicated verb tenses, but I think in a short time you have made incredible progress. It reads and formulates sentences perfectly for those who speak a language so different from ours. Keep trying, without fear of making mistakes, briefly you will be reading and speaking correctly. It's still too early and you're doing very well. Be persevering.

      Thank you for appreciating my art and for your ever spreading it.

      Hugs.

      Excluir
  2. Tenho o maior xodó pelo "Policarpo Quaresma". Que ninguém se atreva a me pedir emprestado! Já estou com a desculpa pronta: Minha religião não permite emprestar livros autografados. :) Abraço, Schloesser!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal, Carla! Agradeço a deferência.
      Um grande abraço!

      Excluir
  3. Meu old pal LUCA FIUZA as vezes posta seus comentários em meu e-mail. Alguns eu acho tão pertinentes que me atrevo publicá-los aqui.
    Segue:

    "Boa madrugada, irmão!

    Fui indubitavelmente privilegiado por ganhar de suas próprias mãos aqueles Clássicos da Literatura Nacional ilustrados por você. Para mim e muita gente como a nossa Mira Werner sua Arte é soberba!
    Por sinal, na manhã de ontem, no Bom Dia DF foi entrevistada uma moçada de Brasília que produz HQ, inclusive alguns dos rapazes produzem um material para os EUA. Achei fera. A Arte e o estilo deles são bacanas, mas você os supera de longe em estilo e técnica! Pelo menos, em relação ao tipo bem simples de desenho que apareceu na matéria! Infelizmente, apesar de ter achado o vídeo na Internet, não consegui reproduzi-lo e consequentemente, não dá para mandar pra você assistir sem saber se ele vai tocar. Sabe, é bacana ver gente de Brasília, cidade que normalmente não é terra fértil para produzir e divulgar talentos na área das HQs, podendo aparecer e mostrar seu trabalho na TV. Sei que se as Editoras parassem para realmente prestar atenção ao poder da sua ARTE e começassem a valorizar de fato seu trabalho, meu velho, você estaria há muito bombando como nunca! Às vezes, por mais que eu entenda as circunstâncias de isto não ter ocorrido eu intimamente não me conformo, e não sei o que é possível fazer para mudar esta matemática perversa! Mesmo já tendo nós analisado e falado à exaustão sobre tudo isto fico talvez tolamente me perguntando: POR QUE?!
    Voltando ao tema da postagem, entendo que estes 45 clássicos aos quais você se refere aqui, deveriam ser o condão que aplainaria a sua estrada para o sucesso! Mas como você mesmo diz a luta continua! A estrada é longa, árdua e espinhosa! E em suas margens ainda que agrestes, têm existido flores e não apenas cardos a serem colhidos! E você sabe. Neste caso dos clássicos esta verdade grita aos Quatro Ventos! Seu traço é querido por muita gente e você tem sido a inspiração de muitas outras pessoas! Para tentar aceitar as contingências da vida tem momentos em que penso que as coisas acontecem como devem ocorrer independentemente de nosso querer ou fazer. De muitas maneiras é mesmo assim. Por outro lado, quem faz o nosso caminho somos nós, com base nas decisões que tomamos. O Caminho da Arte é duro e belo ao mesmo tempo! Tira-se o melhor do pior ou vice e versa. O Sucesso está às portas, assim como o Ostracismo e ainda assim nenhum deles é definitivo em alguns casos e em outros tanto este como aquele o podem ser, ou não! Cá estou eu brincando de novo com o meu velho eufemismo Caetanesco! Não tendo nada melhor para dizer no final desta digressão, me saio com esta tentando dizer tudo e no tocante à soluções, não dizendo nada. C’est La vie!


    Abraço, meu velho!

    Lucão"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito agradecido por suas palavras, meu caro Luca!
      Grande abraço!

      Excluir